quinta-feira, 24 de setembro de 2015

E CORNÉLIO?

E CORNÉLIO?
Um pecador religioso na Cesareia.
Na Cesareia, aproximadamente 50 quilômetros distante da costa, um oficial romano gentio chamado Cornélio procurou salvação. Lucas registrou diversas coisas a respeito desse homem.
(1) Ele era centurião, o que fazia dele o comandante de 100 soldados romanos. Os muitos centuriões no Novo Testamento são comumente apresentados sob uma boa luz. (Veja Mt 8.5-10; 27.54; At 22.25,26; 27.1,3,42-44)
(2) Ele era devoto. Ele desejava ter conhecimento de Deus Jo 7.17).
(3) Ele estava, no entanto, perdido (Nicodemos, Jo 3).
Um anjo apareceu, dizendo a Cornélio que mandasse buscar Pedro em Jope. Depois de ressuscitar Dorcas, Pedro permaneceu em Jope por algum tempo, na casa de um curtidor chamado Simão.
Cornélio enviou dois de seus devotos soldados buscarem Pedro. Sem saber de tudo isso, Pedro estava aguardando a ceia na casa de Simão quando deus lhe concedeu a visão do lençol do céu, carregando todos os animais quadrúpedes. Pedro recebeu a ordem de Deus: Mata e come (At 10.13).
Pedro recusou-se (At 10.14). Sua resposta apresenta-se como uma grande contradição. Se aquele é o Senhor, não se pode dizer "De modo nenhum", e se se diz "de modo nenhum", aquele não pode ser o Senhor.
Deus respondeu a Pedro (At 10.15). Jesus já havia ensinado essa mesma verdade (Mc 7.14-23). Nesse momento, os dois soldados chegaram, e Pedro, percebendo o propósito da visão, foi com eles até Cornélio. Essa é a segunda vez na história em que Deus enviou um emissário judeu de Jope para chegar aos gentios (veja também Jn 1.3). É emocionante que Deus prepare tanto o pecador como o conquistador de almas, pois, quando Ele trabalha, governa para ambos. O Senhor sempre nos prepara para o que Ele prepara para nós (At 10.17-21).
Pedro foi calorosamente recebido por Cornélio, que, então, tentou adorá-lo. Horrorizado, Pedro clamou: Levanta-te, que eu também sou homem (At 10.26).
Pedro pregou sobre Cristo para Cornélio (At 10.38-43).
Enquanto dizia, o Espírito de Deus tomou o grupo (At 10.44). Dr Homer Kent compara isso a eventos semelhantes registrados na Bíblia:
Essa experiência é a contrapartida gentia ao Dia de Pentecostes, conforme Atos 11.17 claramente evidencia, e inclui tanto seu batismo como sua tomada pelo Espírito Santo. O fenômeno da fala em línguas era uma evidência de sua tomada pelo Espírito Santo (como em 2.4). Não é certo se isso ocorreu na forma de uma língua estrangeira, como em Pentecostes (a casa e os amigos militares de Cornélio podiam ser de diversos lugares do império), ou se foi da forma conhecida em Coríntio que necessitava de um intérprete humano. A ocorrência do fenômeno na forma de línguas estrangeiras é mais provável, pois nenhum intérprete é indicado, e a semelhança com Pentecostes é especialmente notável. (Jerusalem to Rome.p.95).
Cornélio e os convertidos de sua casa foram batizados por Pedro.
Pedro retornou de Jerusalém e explicou aos receosos judeus sua missão de pregação aos gentios, eventualmente satisfazendo-os (At 11.1-18).
Então:
Cornélio era um pecador religioso na Cesareia.
Sua veneração por Deus (At 10.1,2).
Sua visita de Deus
  • O mensageiro (At 10.3).
  • A mensagem (At 10.4-6).
  • A missão (At 10.7,8).
Um pecador remido na Cesareia.
A. A conversa com Cornélio.
  • A recepção.
a. A reação do pecador (At 10.25)
b. A repreensão do ganhador de almas (At 10.26).
  • A percepção (At 10.34,35)
B. O esclarecimento para Cornélio.
  • Pedro explicou a pessoa de Jesus (At 10.38).
  • Pedro explicou a promessa de Jesus (At 10.43).
C. A conversão de Cornélio.
  • Sua crença em Cristo (At 10.44,45).
  • Seu batismo em Cristo (At 10.46-48).
DADOS
Citado pela primeira vez na Bíblia: Atos dos Apóstolos 10.1.
Citado pela última vez: Atos dos Apóstolos 10.31.
Significado do nome: "Um chifre".
Mencionado: dez vezes.
Livro da Bíblia que cita Cornélio: um livro (Atos dos Apóstolos).
Cargo: oficial militar romano.
Detalhe importante sobre a vida de Cornélio: ele buscou e foi levado a Cristo pelo apóstolo Pedro em Cesareia.

Ruínas de diferentes eras, desde o período helênico (século 3 a.C.) até o período das Cruzadas (século 12 d.C.), estão em Cesaréia - Débora Costa e Silva/UOL Mais

E havia em Cesaréia um homem por nome Cornélio, centurião da coorte chamada italiana,
Piedoso e temente a Deus, com toda a sua casa, o qual fazia muitas esmolas ao povo, e de contínuo orava a Deus.
Atos 10:1,2
Até a próxima!
Fica na paz!




domingo, 6 de setembro de 2015

E NAAMÃ?

E NAAMÃ?
Naamã, o soldado vitorioso.
Ele era o comandante do exército Sírio nos dias do profeta Eliseu (2Rs 5.1).
Ele era um homem bom e corajoso, usado por Deus para dar vitória ao povo Sírio (2Rs 5.1).
Naamã, o soldado sofredor.
Ele sofria de lepra (2Rs 5.1).
Naamã, o soldado que busca.
Ele descobriu o poder sobrenatural de Eliseu por meio de uma jovem israelita que o servia em sua casa. (2Rs 5.2,3).
Agindo conforme o seu testemunho, ele visitou Jorão em Jerusalém (o filho mais velho de Acabe), pedindo para ser curado da lepra (2Rs 5.44-6).
Esse infiel e impotente rei não podia oferecer ajuda alguma e ficou muito aliviado quando Eliseu concordou em encontrar-se com Naamã (2Rs 5.8).
Naamã, o soldado contrariado.
Ao chegar à casa de Eliseu, Naamã foi instruído, por um servo do profeta, a lavar-se sete vezes no rio Jordão para obter a cura (2Rs 5.9,10).
A ira de Naamã (2Rs 5.11,12).
Ele esperava que Eliseu o recebesse pessoalmente e, de forma dramática, o curasse.
Ele queixou-se; pois, se o processo de lavagem fosse realmente necessário, os rios de Damasco eram muito mais limpos que o Jordão.
O conselho para Naamã.
Seus servos deram-lhe um ótimo conselho (2Rs 5.13): Meu pai, se o profeta te dissera alguma grande coisa, porventura, não o farias? Quanto mais, dizendo-te ele: Lava-te e ficarás purificado.
Naamã, o soldado salvo.
Sua salvação física.
Naamã obedeceu a Eliseu, banhando-se sete vezes, e foi instantaneamente e completamente curado (2Rs 5.14).
Sua salvação espiritual (2Rs 5.15-17).
Ele colocou-se diante de Eliseu e reconheceu que o Deus de Israel era o único Deus verdadeiro.
Ele ofereceu um presente a Eliseu, que foi recusado pelo profeta.
Ele jurou nunca mais oferecer ofertas de holocausto a qualquer deus que não fosse o verdadeiro.
Ele até levou uma carga de terra israelita de um jugo de mulas com ele para Damasco a fim de fazer um altar para o Senhor em casa.
Naamã, o soldado seduzido (2Rs 5.20-27).
No caminho de volta à Síria, Naamã foi abordado por Geazi, servo de Eliseu, que, por avareza, mentiu para ele, alegando que o profeta mudou de ideia e precisava do presente de Naamã para ajudar outros profetas.
Naamã deu-lhes dois sacos de dinheiro e duas túnicas caras.
Ao voltar para casa, entretanto, Geazi foi punido por isso. A lepra de Naamã foi repassada para ele de forma sobrenatural.
  • Jesus usou a história da cura de Naamã durante um sermão que pregou na sinagoga de Sua cidade natal, Nazaré, para ilustrar a fé dos gentios e a fidelidade de Israel (Lc 4.27).
  • Naamã, então, tornou-se o único homem do Antigo Testamento a ser curado da lepra.
Dados
Citado pela primeira vez na Bíblia: 2Rs 5.1.
Citado pela última vez: Lucas 4.27.
Significado do nome: "Agradável".
Mencionado: 11 vezes.
Livros da Bíblia que citam Naamã: dois livros (2Rs, Lc).
Cargo: comandante militar (2Rs 5.1).
Detalhe importante sobre a vida de Naamã: ele foi curado da lepra.






Até a próxima! Fica na paz!